http://www.aldeiasdoxisto.pt/

A Rede das Aldeias do Xisto é um projecto de desenvolvimento sustentável, de âmbito regional, liderado pela ADXTUR- Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto, em parceria com 21 Municípios da Região Centro e com mais de 70 operadores privados que actuam no território. A ADXTUR congrega assim as vontades públicas e privadas de uma Região, que se revêem na gestão partilhada de uma marca, na promoção conjunta de um território, na criação de riqueza através da oferta de serviços turísticos e, finalmente, na preservação da cultura e do património do mundo rural beirão. Pelo desenvolvimento integrado do território, contra a desertificação humana e o esquecimento.

Espírito de parceria
A articulação num território a um mesmo tempo sinuoso e vasto nas acessibilidades, mas também tão genuíno e deslumbrante nas suas paisagens e gentes, solidificou-se pela base: foi com os Municípios, com as pessoas, habitantes locais e novos aldeões, artesãos e investidores privados, que se descobriu o espírito de parceria que é agora corporizado pela ADXTUR. As grandes linhas estratégicas da Agência focam-se na sustentabilidade de um território e na promoção dos seus valores endógenos. A marca Aldeias do Xisto representa a oferta de serviços turísticos dos seus associados (hotéis, pousadas, alojamento em espaço rural, restauração, animação turística, comércio tradicional) articulada com o Calendário de Animação das Aldeias do Xisto. Sem nunca perder de vista aquilo que é o seu código genético: o bem-estar e a qualidade de vida das populações locais.

Animação diferenciadora
Com o projecto Rede das Aldeias do Xisto, esta zona da Região Centro começa a abandonar o estigma da desertificação humana, do flagelo dos fogos florestais, da inércia do sector privado e da falta de identidade regional. Hoje este território oferece uma marca diferenciadora e identitária, que promove os valores únicos do território, a sua oferta turística e os serviços e produtos dos seus parceiros através de um calendário de eventos culturais únicos, criativos e directamente ligados às tradições locais. Muitos desse eventos estão a dar origem a pacotes turísticos integrados, que juntam ofertas e serviços de vários parceiros. O contacto directo com as populações e as sua cultura, bem como o pleno usufruto da paisagem natural são outro dos atractivos destes eventos, o que torna as Aldeias do Xisto um destino turístico único e diferenciador no panorama nacional.

Certificação e Qualidade – Selo de Recomendação
A filosofia de actuação da ADXTUR tem como principal objectivo a criação de modelos de qualidade para as diversas vertentes da marca Aldeias do Xisto. A sua concretização far-se-á através da criação de um Selo de Recomendação das Aldeias do Xisto, que indicará o nível de certificação e/ou qualidade de um determinado produto ou serviço. A qualificação dos recursos turísticos da marca já abrange vertentes tão diversas como o património edificado, os produtos, serviços e animação com a marca Aldeias do Xisto, a gastronomia (Carta Gastronómica das Aldeias do Xisto), as unidades de produção artesanal/agrícola e respectivos produtos disponibilizados na Rede de Lojas das Aldeias do Xisto e, claro, o apoio técnico aos parceiros que pretendam Refira-se que as regras que o Selo de Recomendação das Aldeias do Xisto representa são assumidas por todos os parceiros da Rede. Em suma, a auto-disciplina interna partilhada pelos parceiros da Rede tendo em vista a aposta na certificação dos recursos humanos e turísticos fazem da marca Marca Aldeia do Xisto um modelo de qualidade.

Modelo de Gestão
A ADXTUR, de acordo com as necessidades do projecto e do território, definiu juntamente com os parceiros públicos e privados modelos de gestão e promoção da marca, que hoje se vêm formalizados em grupos de trabalho sectoriais:
- Praias Fluviais;
- Ambiente, Caça e Pesca;
- Ordenamento do Território e Regulamentos Urbanos;
- Produtos Turísticos;
- Rede de Lojas Aldeias do Xisto;
- Formação e Qualidade – Certificação;
- Comunicação e Marketing;
- Projectos de Desenvolvimento e Cooperação Estratégica

Outros projectos
O projecto de dinamização da Rede das Aldeias do Xisto já alargou a sua marca a sub-marcas e projectos complementares: a Rede de Lojas das Aldeias do Xisto, que comercializa produtos locais; o Calendário de Animação das Aldeias do Xisto, um programa permanente de eventos idealizados em conjunto com os parceiros locais do território; Rede de Património do Xisto, um projecto internacional de parceria com Røros, um local UNESCO na Noruega; a Rede de Praias Fluvias, que junta algumas das zonas fluviais mais deslumbrantes do território. No mercado nacional, a marca Aldeias do Xisto foi responsável directo por um aumento dos visitantes no território das Aldeias do Xisto, bem como serviu de suporte à captação de investimentos privados no território.

Órgãos Sociais da ADXTUR (download)
Estatutos da ADXTUR (download)
Proposta de Adesão (download)

Ao longo dos últimos anos, as 26 Aldeias do Xisto beneficiaram de um projecto de requalificação que lhes permitiu adquirir potencial humano de desenvolvimento: o “Programa das Aldeias do xisto” tinha como vectores fundamentais a recuperação das tradições, a valorização do património arquitectónico construído, a dinamização das artes e ofícios tradicionais e a defesa e preservação da paisagem envolvente. Este importante trabalho, promovido pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), nunca perdeu de vista porém aquilo que era o seu objectivo primeiro: melhorar a qualidade de vida das populações das aldeias, elevando os seus níveis de auto-estima, qualificando o seu tecido social e agregando-as num processo participativo de desenvolvimento que é, antes de mais, seu. Hoje, as Aldeias do Xisto transformaram-se em pólos de atracção turística suficientemente dinâmicos ao ponto de terem estimulado a criação de uma nova base económica de captação de visitantes e de investimento privado.

Programa das Aldeias do Xisto
O “Programa das Aldeias do Xisto” foi implementada a partir de 2001 pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), usando fundos comunitários através do Programa Operacional da Região Centro (Medida II.6, componente FEDER).

Foram seleccionadas 24 Aldeias em 14 concelhos da unidade territorial então conhecida como Pinhal Interior. A candidatura destas aldeias ao Programa e aos seus fundos foi promovida pelas respectivas Câmaras Municipais, através da elaboração de “Planos de Aldeia” por uma equipa técnica especializada e multidisciplinar. O Plano de Aldeia é, no fundo, um documento de trabalho que traduz um estudo aprofundado da aldeia, da sua envolvente e população. A partir deste estudo foram então definidas linhas de acção essenciais a adoptar no terreno para promover o desenvolvimento integrado dessa parcela do território. Desenvolvimento esse que passava pela instalação de infra-estruturas básicas, como saneamento, abastecimento de água e electricidade, requalificação dos espaços e dos imóveis públicos, bem como a requalificação dos imóveis privados. Foram anos de obras bastante cuidadas, promovidas pelos Municípios com o objectivo de preservar o seu património construído e para criar melhores condições de vida aos habitantes locais.

Social Label
O Programa das Aldeias do Xisto promoveu ainda os produtos locais, a animação turística das aldeias e a qualificação dos seus habitantes e agentes económicos através de acções de formação profissional. O ponto fulcral de todas estas intervenções está centrado nas pessoas, isto é, há uma estratégia de desenvolvimento que, embora prioritariamente alicerçada no aproveitamento turístico do território, sempre teve como meta final a melhoria das condições de vida das populações residentes, criando emprego e qualificando os recursos humanos de forma a permitir o surgimento de uma nova base económica. Em suma, afirmar as aldeias enquanto património com potencial turístico, com as pessoas e as suas vivências.

A criação da marca
A criação da marca “Aldeias do Xisto” enquanto destino turístico de qualidade, efectivou no terreno uma rede público-privada potenciadora de uma identidade de base regional que catapultou as potencialidades e características exclusivas da Região Centro, criando um posicionamento que afirmou a sua diferença no Mercado de Turismo nacional e internacional. A estratégia de rede, planeada, fez com que houvesse um grande envolvimento com todos os actores do território, nomeadamente técnicos municipais, população residente, entidades e agentes. Numa parceria entre os agentes privados e públicos do território, desenvolveu-se um projecto global de promoção, comunicação e animação que promovesse os valores endógenos do território: natureza, desporto out-door, tradição, património, gastronomia, lazer, alojamento rural. É então neste ponto de viragem que a Associação de Desenvolvimento Pinus Verde, aceita o desafio de se lançar na promoção do território do xisto, tendo nas Aldeias a sua âncora e porta de entrada para a descoberta. Considerando o conjunto das 26 Aldeias do Xisto e o seu potencial em termos de aproveitamento turístico, estamos perante um património cultural, histórico e social que se assume como marca exclusiva da Região Centro. Desenvolver um projecto global de identidade, comunicação e animação, baseado numa rede de parcerias institucionais e privadas, que promova nacional e internacionalmente a oferta turística da Região Centro sintetiza a finalidade da missão levada a cabo pela Pinus Verde, em parceria com todos os agentes do território, através do projecto “Plano Global de Desenvolvimento Sustentado das Aldeias do Xisto”.

………………