Breve história do Progresso

Resenha Breve História Do Progresso

“De onde viemos? O que somos? Para onde vamos?” essas são as três perguntas lançadas no livro “Uma breve história para o progresso”. Para Wright, é a terceira questão, que a intriga,”Onde estamos indo?” ele acredita que uma reflexão atenta sobre as duas primeiras questões, pode finalmente responder onde nossa espécie está se dirigindo.
Em seu livro, Ronald Wright mostra como o crescimento descontrolado do século XX em termos de população humana, e o excesso de consumo e tecnologia tem colocado um fardo autodestrutivo sobre o planeta. Quando perguntado onde este crescimento nos levará, e se ele pode ser mantido, e que tipo de mundo futuro esta situação vai nos levar, ele responde que a nossa situação moderna é tão antiga quanto a própria civilização, a qual é um experimento de 10.000 anos que nós participamos, mas raramente controlamos.
Wright utiliza exemplos históricos para mostrar como os seres humanos estão mergulhando em uma espécie de “armadilha do progresso.” Por exemplo, as armas. Wright observa que desde que os chineses inventaram a pólvora, tem tido um grande progresso na criação de “franjas”: do explosivo ao canhão, do canhão para o tanque. Apenas quando os explosivos foram atingindo um estado de perfeição (progresso), encontramos o grande “bang” no átomo. Mas aonde esse progresso esta nos levando?
Wright argumenta que o progresso, como uma ideologia é apenas um mito. Os seres humanos vêem seu próprio progresso e avanço na rápida transição de uma economia industrial para uma base de informações, enquanto a realidade é que – a tecnologia de alimentos do final da Idade da Pedra é o único que não podemos viver sem. As culturas de cerca de uma dúzia de povos antigos alimentaram os 6 bilhões de pessoas no mundo de hoje. Apesar de mais de dois séculos de criação da cultura científica, a chamada revolução verde dos anos 60 e da engenharia genética dos anos 90, nem um grampo novo foi adicionado ao nosso repertório de culturas desde tempos pré-históricos.