TERRA VIVA! / Terra Vivente

http://terraviva.com.sapo.pt/
Associação criada em 27/11/1980 (“D.R.”-III, série I, pág.10, 2/1/81)

Objectivos estatutários: …”a denúncia e o combate à progressiva degradação do meio-ambiente, designadamente pela combinação coerente entre estudo e acção”.

Princípios, fins e meios

Desde 1993 o “Terra Viva!” define os princípios, métodos e fins com sendo os da Ecologia Social dado que esta não se fica pela análise dos fenómenos ambientais separados das suas origens sociais. A Ecologia Social propõe o estudo e a abordagem das questões ambientais em interacção com as questões sociais e a acção de intervenção cívica e libertária, no sentido de uma sociedade humana livre e ecológica.

Rejeitando tanto os modelos de desenvolvimento que implicam a dominação e destruição da ecologia do planeta terra como a dominação exploração de uma parte da humanidade pela outra, o Terra Viva! coloca-se claramente numa linha de intervenção social libertária, recusando pontos de vista racistas, xenófobos, sexistas, militaristas, nacionalistas, elitistas, bem como os que de qualquer outra forma impliquem a dominação e exploração de outros seres.

Como princípios de organização e de actuação o Terra Viva! defende:

  • a AUTONOMIA relativamente a estruturas partidárias e religiosas bem como ao poder instituído;
  • a AUTO-ORGANIZAÇÃO em dinâmica de pequenos grupos e assembleias e encontros democráticos de base;
  • a ORGANIZAÇÃO NÃO HIERÁRQUICA em redes cívicas e descentralizadas;
  • a SOLIDARIEDADE e a entre-ajuda;
  • a INTERVENÇÃO POPULAR DIRECTA nas questões sociais e ambientais;

Como meio de acção o Terra Viva! preconiza:

  • a FORMAÇÃO e a INFORMAÇÃO;
  • a EDUCAÇÃO (SÓCIO-)AMBIENTAL;
  • o ACORDO PROTOCOLAR PONTUAL com instituições ou grupos, que viabilize a nossa acção associativa;
  • o BOICOTE, a DESOBEDIÊNCIA CIVIL, a CONCENTRAÇÃO (e a acção directa não-violenta em geral);

Pode-se associar ao Terra Viva!:

  • a. como associado/a activo/a – quem tenha mais de 10 anos, aceite os objectivos (princípios, meios e fins) da associação, cumpra os seus estatutos regulamentos internos, desenvolva actividade regular numa das organizações de base (grupo local, secção, departamento, etc.) e pague regularmente as suas quotas.
    De acordo com a sua faixa etária distribuem-se pelos seguintes escalões e organizações de base:

    • dos 10 aos 13 anos – “pequenos eco-batedores” – em equipas de 4/5 em grupos de ar-livre locais;
    • dos 14 aos 17 anos – “jovens eco-batedores” – em equipas de 4/5 em grupos de ar-livre locais;
    • dos 18 aos 29 anos – “batedores eco-libertários” – em equipas de 4/5 em grupos de ar-livre locais;
    • ou podendo optar por qualquer outra organização de base como activistas eco-sociais;
    • a partir dos 30, em qualquer organização de base excepto nos grupos de ar-livre locais – salvo se desenvolvendo funções de animador e com formação correspondente.
  • b. como associado apoiante – quem aceite os objectivos gerais da associação mas não possua ou não queira agir de acordo com os seus princípios, meios e fins, estatutos e regulamentos internos – embora possa apoiar a actividade associativa pontualmente, além de contribuir com uma quota de apoio.